Depoimento - GOSTEI!

Compartilhando o melhor para você

Hot

Post Top Ad

5 de jun de 2008

Depoimento

“...E me perguntam, como sobreviveu a tanta dor? Eu respondo que ainda estou sobrevivendo a mais dolorosa das aflições, que é a dor moral. É a humilhação de ter o seu eu exposto à violência gratuita, sua intimidade devassada, seu corpo exposto e explorado em todas as suas reentrâncias.”
“Que animal faz esse tipo de coisa? Nenhum, que não seja humano. Os animais se respeitam, não torturam, matam por necessidade vital, matam dignamente. Os animais não torturam, não se ejaculam diante do sofrimento do outro. O homem não merece ficar na categoria dos animais: é um desrespeito ao instinto primário..."
“As dores que sofri, a sensação cruel da eletricidade sacudindo o corpo molhado e despido, e tantos outros requintados métodos de martírio físico passaram e deles só restam algumas cicatrizes. Mas a dor moral, não. Essa se aloja na alma da gente, gruda no existir e nos assombra para o resto da vida. Vira pesadelo recorrente, num eterno retorno, num eterno ferir e machucar, que desespera, que entristece os restos dos nossos dias.”
“Os algozes sentem-se orgulhosos dos seus feitos covardes, não conhecem o constrangimento. Arrotam vitória, sem ter a noção de que não existe vitória no subjugo pela força, na incapacidade do outro de se defender com dignidade, com igualdade de condição.”
“Quer saber mais? Sentiam-se reis, mas eram reis sem coroa, sem glórias reais. Perdidos, agora, sem reinado, vestindo as máscaras da desonra, vagueiam sem conhecer o amor, sem a alegria dos que combateram o bom combate. Sem a grandeza dos que ousaram sonhar e foram em busca do sonho, que se somaram entre outros de igual gentileza, num sonho coletivo. O que são, hoje, esses algozes dos solidários? Não vou negar a minha repulsa: são seres desprezíveis, vermes que rastejam na lama ensangüentada de seus atos execráveis, vis...”

Osair de Sousa [Trecho do livro: Alegorias do tempo e da razão]

Um comentário:

Anônimo disse...

senti até raiva ao ler seu texto. é forte, denso, tocante. você mergulha nas profundezas do abismo da dor e da humilhação e nos deixa à mercê das ondas das tuas palavras. parabéns. maria.

Post Top Ad