Palavras endereçadas - GOSTEI!

Compartilhando o melhor para você

Hot

Post Top Ad

7 de out de 2006

Palavras endereçadas








I
Tenho muito o que escrever-te,
- Ainda é cedo.
Desprovido da tristeza ferina,
Relatarei as belezas que contemplo,
Como fossem os seus olhos
As palavras que lhe dedicarei
Em alegria conveniente.
II
Ah, Coisa-Linda,
Jorram frases no papel,
Singelas, tão você;
Um amor que reside no tempo
Que me resta,
Eternamente resiste ao cansaço astucioso
Da espera inclemente das horas, meses.
III
Escrever, se tanto tenho a dizer,
É o possível ante o limite,
Essa pedra encravada
A ser transposta.
IV
Ainda é cedo,
E somos invencíveis.
Nossa arma,
A ternura - essa fortaleza inexpugnável,
Enlaça cada letra endereçada
No tanto que tenho a dizer
Para que sua alma se aquiete na minha.

[osair de sousa]

7 comentários:

Anônimo disse...

Belíssimo. Perfeito. E a música também. Quando chegar ao endereço dela... não resistirá.

E confesso, bem baixinho: Queria ouvir isso, bem isso, do meu Sol.
Tudo de bom. Até qualquer dia.


Choro para secar a tuas lágrimas

Se o cansaço toma minha alma é meu corpo que sente.
Enquanto as forças desaparecem o espírito esmaece.
Anestesiados os sentidos, suporta tudo agora, até a morte.
O interior enfraquecido, fragilizado, só espera, o nada, o tudo.

E as folhas caíram todas, me vejo nua no meio da chuva,
cada gota de água que cai queima a pele e abre uma cratera.
Faz um lugar onde as lágrimas formam lagos de fogo de dor,
qual lava acendem tudo, mas queimam o interior, e não é virtual.

A fraqueza quebra meus galhos, dobra as hastes qual papel,
que venha o que vier e haja o que houver, tudo pode chegar,
até a morte, pode me levar, não sei se sinto algo. Morri?

Clamo o céu, peço por ele, quero o sol, sua luz em minhas asas,
nada mais importa, afogo-me em minha própria dor, arde, dói.
- Ah, como choro. Choro para secar tuas lágrimas que nunca vi.

Anônimo disse...

... por causa de você, Sol da minha vida, estou assim, secando lágrimas e lambendo cicatrizes corridas...

fada disse...

Tenho muito o que escrever-te...
mas como descrever a beleza do que sinto...seria como transpor em palavras o sabor do vento, tocando o corpo no abraço eterno da vida...Ou quem sabe querer falar da magia do luar em seus raios prateados despertando sonhos em corações vazios...Descrever o que sinto é falar de magia...de amor...do vento e das flores, pequenas conchas deitadas nas areias do tempo...
Quisera todas suas palavras fossem...

Renatinha.. disse...

eu não sei se é o momento..
não sei se são os meus sentimentos..
a music..o texto..
perfeito demais..

tu tem meu voto todos os dias tá

um beijo

Renatinha.. disse...

passei pra deixar meu voto..

um beijo

Rlima disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Meu fim

Que estou no caminho certo, um anjo veio me falar.
Se ele soubesse que minha alma está a chorar,
que o silêncio faz dor e calar machuca também.
Ah, se ele soubesse... oraria somente, por mim.

As forças, não vi em mim, busco- as mesmo assim.
São pedaços de esperança, folhas, flores de jasmins,
que um dia colhi, cuidei, nas trilhas do jardim.
E não consigo, preciso dizer, fui feita desse jeito assim.

Alegro minha alma gritando que tudo vai melhorar,
e nesta ânsia vivo a hora, do dia que vai passar.
Não é tão fácil assim, como queria acreditar,
o sol está quieto e esse silêncio me mata, enfim...

E eu? Onde estou? Perdida dentro da história,
que hoje não tem memória, só meus cantos,
minhas lágrimas, que nada mais valem, e sei,
Maria morreu para o sol que fugiu de mim. É o fim....

Post Top Ad